quinta-feira, 25 de julho de 2013

Crítica: Superman: Sem Limites (Superman: Unbound) - 2013


E, pela primeira vez, teremos aqui no blog uma crítica de uma animação. Eu estou tendo alguns problemas com o blog, não sei se é culpa da minha internet ou coisa parecida. Então, eu gostaria de pedir que se alguém leu isso, por favor, comente.

Indo à crítica, vamos falar hoje sobre Superman: Sem Limites, animação original do Universo DC Animado. Diferente da maioria, se não todos as outras animações da DC, Bruce Timm não teve nenhuma relação com Superman: Sem Limites. Talvez, isso tenha influenciado o resultado. Apesar de ser boa, é a pior animação da DC que eu já vi.

Baseado no famoso arco de histórias de quadrinhos Superman: Brainiac, que conta quando o Homem de Aço vai atrás de Brainiac, quando descobre que esse costuma capturar cidades de vários planetas, e guardá-las em sua nave, e logo após, destrói os planetas. Quando Brainiac vai à Terra, Superman e sua prima, fazem de tudo para impedi-lo.

Na animação, a história é a mesma, mas o desenvolvimento e o final são muito, mas muito diferentes. No quadrinho, ao final da história, há até uma morte, muito importante para todo o universo DC e, na animação, isso não acontece.

Com Guilherme Briggs como dublador do Superman, a animação tem vozes tradicionais das animações DC, o que é bom, se contar pela dublagem de personagens como o próprio Superman, a Supergirl, Lois Lane e Jimmy, mas em relação à outros coadjuvantes, não é tão bom. Outra coisa péssima do filme são os traços, que são meio triangulares, magros. Eles tiram muito da personalidade "quadrinesca" da animação. Não sei explicar ao certo, mas incomoda. Parece que estamos vendo um jogo de videogame antigo, como o primeiro Tomb Raider. Talvez esse traço tenha me deixado incomodado e, tenha me feito gostar menos do filme. 

A história, em si, é muito boa, mas num filme animado, nem tanto. Talvez por causa da falta de ação, ou por causa da animação ruim (quando digo animação, não me refiro ao filme animado e, sim a animação, os movimentos dos personagens, etc), os movimentos são muito limitados, além de muitos erros de animação. Há um momento em que vários robôs de Brainiac atacam o Superman e, ele com um raio laser, se defende de todos. Nesse momento, os robôs no ar, parecem ser apenas bonecos, que são arrastados, ficando em uma só posição, sem fazer movimentos mais realistas. Além de outras cenas, como quando Superman, preso na cidade de Krypton quebra o chão com socos. Segundos depois, o chão está totalmente intacto. Além de vários outros erros e falhas de animação.

Algo que me incomodou também, que acho que também ocorreu na HQ, é o Superman ter seus poderes fora da Terra. Pelo que entendo de quadrinhos e, de Superman, ele só tem seus super poderes por causa da atmosfera da Terra, por causa de outras leis da Terra e, obviamente, por causa do Sol amarelo. Então, acho que quando ele está longe do Sol e não está na Terra, ele não deveria ter poder. Isso eu realmente não sei. Mas, se alguém souber, por favor, me fale.

Concluindo então, o filme Superman: Sem Limites é uma boa diversão, mas provavelmente é a pior animação da DC.

Nota: 7.9 

Tabela de Informações

Data de estreia: 7 de Maio de 2013 (EUA)
Duração: 75 min
Direção: James Tucker
Produção: Alam Burnett, Sam Register, James Tucker
Roteiro: Gary Frank, Bob Goodman, Geoff Johns
Distribuição: Warner Bros. Animation
 
Para mais informações sobre Superman: Sem Limites, clique aqui (link em inglês).



3 comentários:

  1. JOão adoro suas ponderações. Muito claras! E pode-se chamar realmente de crítica a análise que vc faz! Pois nos mostra muitas informações, deixando mesmo uma leiga no assunto, muito por dentro do assunto!

    ResponderExcluir
  2. "ele só tem seus super poderes por causa da atmosfera da Terra, por causa de outras leis da Terra e, obviamente, por causa do Sol amarelo. Então, acho que quando ele está longe do Sol e não está na Terra, ele não deveria ter poder."
    Acho que é basicamente por causa do Sol amarelo. E ele "armazena" poder, digamos assim, então quanto mais tempo longe do sol amarelo (e também mais tempo na presença de sol vermelho), mais fraco ele vai ficando. Mas como não ficou muito tempo lá, não ficou totalmente sem poder, só mais fraco.
    Estou vendo esses filmes animados dos últimos 6 anos da DC, e também achei essa a mais fraca dentre as que já vi, concordo com boa parte dos seus argumentos :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela explicação. Realmente eu tinha esquecido da capacidade de armazenar a energia.
      Obrigado pelo elogio! E, continue sempre lendo! :D

      Excluir