domingo, 29 de dezembro de 2013

Crítica: Conexão Perigosa (Paranoia) - 2013


Depois de algum tempo sem fazer posts só para críticas, eu volto... E, dessa vez com Conexão Perigosa.

Estando na lista dos 10 fracassos de bilheteria desse ano, Conexão Perigosa é um filme estrelado por Liam Hemsworth, que interpreta Adam Cassidy, um jovem que é feito de espião pelo seu chefe, após financiar uma festa caríssima com dinheiro da empresa. Somente essa parte já dura um bom tempo, fazendo nascer todo o resto da história, desenvolvendo a antiga rivalidade entre Jock Goddard (Harrison Ford) e Nicholas Wyatt (Gary Oldman).

Os dois experientes roubam a atenção quase o filme todo, ainda mais por causa das ótimas atuações. Gary Oldman está no melhor estilo de atuação, com cenas de ira que olhamos e falamos: "Esse é o Gary Oldman". A atuação dos dois no final faz com que compreendemos a rivalidade, que até tal momento parecia sem sentido, e sem razões que sustentassem todas as ações que os dois tomaram durante o filme. Enquanto isso, Liam Hemsworth atua normalmente, com momentos altos e, momentos baixíssimos. Pelo menos, o romance com a personagem de Amber Heard faz sentido. Diferente da relação com o pai, que é bem confusa, e não sabemos bem o motivo para isso, apesar de ele comentar apenas uma vez. Apesar disso, temos uma bela cena final entre os dois.

O filme conta com tecnologias incríveis, sendo que algumas torcemos para que existam, outras não. Esse filme também dá uma visão do "por trás" das empresas de tecnologia, como por exemplo, a ótima cena do cofre. Algo falho é a segurança do prédio, pois apenas um homem consegue disfarçar tudo, e ferrar tudo. No final, temos uma pequena reviravolta, que acho eu, não precisava acontecer, e a cena termina com o começo de uma "perseguição" (se é que posso chamar assim), que não termina, e temos o destino de dois personagens desconhecidos no final. O final, diga-se de passagem, me agradou muito. Pois no final, os dois eram dois lados da mesma moeda.

Temos também outros personagens coadjuvantes, que apesar de no começo, parecerem inúteis, são bem úteis no final, sendo que sem eles, o final não seria possível. Destaque também para a cena onde o personagem de Liam Hemsworth destrói o quarto em buscas de câmeras!

Nota: 8,9

Tabela de Informações
Data de estreia: 18 de outubro de 2013 (Brasil)
Duração: 106 min
Direção: Robert Luketic
Produção: William D. Johnson, Scott Lambert, Alexandre Milchan, Deepak Nayar.
Roteiro: Jason Dean Hall, Barry L. Levy, Joseph Finder.
Companias de Produção: Kintop Pictures, Reliance Entertainment


 

0 comentários:

Postar um comentário