quarta-feira, 27 de agosto de 2014

IT'S A TRAP - Estrutura e Especializações da Membrana

As membranas celulares existem em todos os tipos de célula. A membrana plasmática envolve a célula, a limita, e separa o citosol do meio externo.

Estrutura

A membrana plasmática é uma película muito fina que envolve as células, é invisível ao microscópio comum. Apresenta permeabilidade seletiva, além de ser elástica. É composta por uma dupla camada de fosfolipídeos com proteínas.

O modelo aceito hoje sobre a estrutura da membrana é o modelo do mosaico fluído, de Singer e Nicholson. Esse modelo diz que a membrana é formada por uma dupla camada de fosfolipídios, que possuem a cabeça hidrofílica (afinidade com água) e a cauda hidrofóbica (sem afinidade com água). Além disso, as proteínas ficam depositadas nesses lipídios. As proteínas tem movimento livre, e por isso, algumas ficam aderidas ao fosfolipídeo, enquanto outras atravessam a membrana de lado a lado.

A flexibilidade da membrana é dada pelo movimento dos fosfolipídeos, que se movimentam sem perder o contato um com o outro. No entanto, como as proteínas tem movimento livre, elas podem se deslocar em qualquer direção.

Cada tipo de membrana possui suas proteínas específicas. A membrana plasmática apresenta um grande número de proteínas, que podem ser divididos em:
  • Intrínsecas ou integrais - São aquelas que ficam firmemente aderidas aos fosfolipídeos, só podendo ser reparadas pelo uso de detergente. Algumas dessas proteínas são chamadas de proteínas transmembranas, pois atravessam as duas camadas de lipídeos, fazendo saliência nas duas superfícies da membrana.
  • Extrínsecas ou periféricas - São as que são facilmente separadas do lipídeos. Elas se prendem às superfícies internas e externas por diversos mecanismos.

Glicocálix

O glicocálix não é uma camada separada da membrana e, sim, parte dela. O glicocálix envolve a maioria das células animais, e tem como funções: proteção contra agressões físicas e químicas, adesão, reconhecimento celular.

Especializações da Membrana

Junções Celulares

Podem ser de três tipos:
  • Ancoradoras - promovem a aderência entre células
  • Bloqueadoras - impedem o fluxo de moléculas entre as células
  • Comunicantes - formam canais de comunicação

Zonas de Oclusão

Tem como função impedir a passagem de moléculas pelas células.

Zonas de Adesão

Tem como função promover a adesão entre as células. 

Desmossomos

Na face citoplasmática de cada célula, se juntam filamentos de queratina. No espaço intracelular, existem filamentos que promovem a adesão entre as células, atuando como estruturas adesivas.

Junções GAP ou Nexus

São formadas por hexâmeros. Dois hexâmeros de uma célula se juntam com os hexâmeros de outra célula, formando assim uma ponte hidrofílica, promovendo a comunicação entre as células.

Interdigitações

São dobras na membrana de uma célula que encaixam perfeitamente com as dobras de outra célula, provocando a adesão.

Microvilosidades

Eles aumentam a superfície da célula, provocando também um aumento da capacidade de absorção.

Parede celulósica

A parede celular é uma espécie de exoesqueleto que confere proteção e sustentação para uma célula. A parede é formada por microfibrilas de celulose. 

Parede celulósica primária

É aquela presenta nas células vegetais jovens, são elásticas para permitir o crescimento.

Parede celulósica secundária

Presenta nas células vegetais adultas, é mais espessa e rígida.

Plasmodesmos

São pontes citoplasmáticas estabelecidas em células vegetais vizinhas.

0 comentários:

Postar um comentário